quinta-feira, 1 de abril de 2010

8 cortes,diz campanella

Los Angeles - Já se transformou em tradição o encontro no sábado de manhã dos candidatos a melhor filme estrangeiro no Samuel Goldwyn, o luxuoso teatro da Academia de Hollywood. E, neste ano, sob o comando de Mark Johnson, que participa do comitê dessa categoria, todos se voltaram para o argentino Juan José Campanella, diretor de “O Segredo de Seus Olhos”. “Queremos saber como foi rodada a cena do estádio de futebol”, inquiriu Johnson que, antes, a narrou para a plateia - o filme ainda não estreou nos Estados Unidos.
De fato, é uma tomada aparentemente sem cortes de cinco minutos e meio, que começa com uma vista aérea de um estádio de futebol lotado, aproxima-se dos jogadores até focar um homem na torcida que passa a ser perseguido pelos policiais protagonistas. A cena continua com corrida atrás do homem e termina quando ele invade o campo de jogo. “Eu sabia que ia ser perguntado sobre isso”, brincou Campanella, confessando que não se trata, de fato, de uma tomada única. “Foram oito, na verdade, e levamos oito meses de preparação e três dias de filmagem.”
Segundo ele, o efeito de continuidade é resultado de uma trucagem de alta tecnologia. “ê tão bem feito que já ouvi pessoas contarem terem visto quadro a quadro no DVD e, mesmo assim, não terem descoberto os momentos de corte.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário