segunda-feira, 29 de novembro de 2010

picasso

Um eletricista francês aposentado e sua mulher apresentaram 271 obras nunca antes vistas nem documentadas de Pablo Picasso, com um valor estimado em pelo menos 60 milhões de euros (US$ 79,35 milhões), informou hoje(29) um administrador do patrimônio do artista espanhol. O casal manteve durante anos escondido o assombroso tesouro - que aparentemente é autêntico, mas cuja origem não está clara - em sua garagem na Riviera francesa, informou o advogado da Administração de Picasso, Jean-Jacques Neuer.




A coleção data do período mais criativo do artista, de 1900 a 1932, e inclui litografias, retratos, aquarelas e esboços, além de nove colagens cubistas estimadas em US$ 40 milhões, informou o jornal francês Libération, que divulgou hoje a descoberta.



Pierre Le Guennec, um eletricista aposentado de 71 anos que já trabalhou para Picasso, e sua mulher mostraram a Claude, filho de Picasso, e a outros administradores do patrimônio em Paris muitos dos trabalhos em setembro. Eles buscavam um certificado de autenticidade, segundo o advogado.



Pouco após a reunião, Neuer apresentou um processo em nome dos herdeiros por suposta receptação ilegal das obras. A polícia investiga como Le Guennec e sua companheira conseguiram o material. O casal diz que o próprio Picasso e sua mulher, Jacqueline, deram o conjunto, segundo um policial que pediu anonimato.



Claude Picasso, citado pelo Libération, disse que seu pai era conhecido por sua generosidade, mas sempre dedicava, datava e assinava seus presentes, pois sabia que alguns dos presenteados tentariam vender o material algum dia. "Presentear uma quantidade como esta, isso é inaudito. Não tem sentido", disse Claude Picasso, segundo o jornal. "Isso era parte de sua vida."



Para alguns, a descoberta das obras do mais renomado artista do século XX é comparável a abrir uma cápsula de tempo, ou à recente descoberta e publicação de uma autobiografia de Mark Twain, que esteve embargada durante um século.



O Museu de Arte Metropolitano de Nova York afirma que Picasso produziu mais de 20 mil obras durante sua extensa trajetória. Centenas delas foram listadas como desaparecidas, em parte pela grande produção desse artista.

Um comentário: