terça-feira, 1 de março de 2011

terça 01/03,porto alegre

O grupo Massa Crítica de Porto Alegre - do qual fazem parte os ciclistas atropelados na última sexta-feira, na Cidade Baixa - se reúne nesta terça-feira a partir das 18h30 para realizar uma marcha em protesto contra o ocorrido e para pedir um trânsito mais seguro na Capital. O texto de divulgação da manifestação que foi repassado ao público pelo Facebook informa que o encontro tem o objetivo de "exigir que os órgãos públicos parem de privilegiar a circulação de automóveis particulares às custas da qualidade de vida e da vida das pessoas". Os manifestantes foram convidados a participar do protesto também a pé. De acordo com os organizadores, a marcha será realizada entre o Largo Zumbi dos Palmares, fazendo uma primeira parada no local do atropelamento, na Rua José do Patrocínio. Depois, os manifestantes voltam à Avenida Loureiro da Silva pela Rua Lima e Silva, passando ainda pela Rua Coronel Fernando Machado e pela Avenida Borges de Medeiros até chegar à Prefeitura. O atropelamento de um grupo de ciclistas, na sexta-feira, no bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre, segue repercutindo. Depois de toda da manifestação popular sobre o assunto e protestos em solidariedade aos ciclistas, realizados em outras cidades do Brasil, a Câmara Municipal decidiu debater o uso das bicicletas em audiência pública no dia 7 de abril. Os acontecimentos motivaram a mesa diretora da casa a marcar a reunião pública, que acontecerá no Plenário Otávio Rocha, a partir das 18h30min.                   O bancário Ricardo Neis, de 47 anos, investigado pelo atropelamento de ciclistas em Porto Alegre, procurou atendimento na Clínica Psiquiátrica São José, na zona Sul da Capital, nesta terça-feira (01). De acordo com a instituição de saúde, ele não ficará internado porque não há vagas. Os advogados de Neis não foram localizados para explicar os motivos da busca pela internação e a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do Estado informou que a decisão sobre o pedido de prisão só deve sair amanhã. O titular da Delegacia de Trânsito, Gilberto Montenegro, afirmou, pela manhã, que o bancário será indiciado por tentativa de homicídio doloso duplamente qualificado - por motivo fútil e redução de defesa das vítimas. Montenegro explicou que a Polícia Civil demorou para apresentar o pedido porque aguardava para ouvir os dois lados do caso e analisar os vídeos que registraram as imagens do acidente - segundo ele, fundamentais para embasar a solicitação.Outra questão que contribuiu para o pedido de prisão preventiva é o fato de Neis já ter antecedentes por agressão contra a ex-companheira, registrada na Delegacia da Mulher, entre 2009 e 2010. No trânsito, seu histórico de multas inclui infração por excesso de velocidade, trânsito na calçada, na contramão, em marcha ré e por conversão proibida, segundo o Ministério Público (MP) do Rio Grande do Sul. O motorista que atropelou dezenas de ciclistas na Capital semana passada, o bancário Ricardo Neis, 47 anos, está internado desde a tarde de terça-feira em uma clínica psiquiátrica. Um dos advogados que defende o condutor, Jair Jonco, confirmou que o cliente se encontra sob supervisão médica.— Ele estava quase em crise psicológica, está muito abalado com todo o assédio que vem sofrendo — afirmou o advogado.Segundo Jonco, a localização da clínica é mantida sob sigilo para preservar a intimidade de Neis. No mesmo dia, ele já havia passado pela Clínica São José, na Capital. O advogado declara apenas que o estabelecimento onde o bancário se encontra está localizada "na Região Metropolitana". Não há previsão para o motorista deixar o local



.massacriticapoa.wordpress.com




























































































/

Nenhum comentário:

Postar um comentário